terça-feira, 24 de março de 2009

O que você faria?

Eram dias difíceis, assim como hoje, quando, numa determinada hora da manhã, as pessoas viam nos jornais matinais que uma grave doença começava a assolar vários países do mundo. De início, disseram ser rara, mas após alguns poucos dias, a doença passou a se alastrar por todo o mundo, matando milhares e milhares de pessoas.
Ao acompanhar tal coisa, um homem de bom coração começou a sentir-se triste por tudo o que estava acontecendo. Ele não queria que a humanidade sofresse tanto, assim como não queria que isso chegasse a sua mulher e filho.
Algumas semanas após a doença estar em praticamente todas as cidades, pesquisadores descrobriram que alguns tipos de sangue podiam ser doados para produzir antídotos contra aquela doença.
Aquele bom homem logo foi ao hospital para saber se ele e sua mulher poderiam doar, já que, com o tempo, poucas pessoas passavam a possuir o tipo sanguíneo necessário para doação.
Ao chegar no hospital, ele e sua mulher fizeram os exames mas, mesmo não precisando, o seu filho também. Foi então que os pesquisadores revelaram algo alarmante: mais ninguém no mundo possuia o sangue necessário para salvar todas aquelas milhares e milhares de pessoas, exeto aquele pequeno menino que estava segurando a perna de sua mãe e de seu pai. Aquele menino era o único meio de salvar toda a humaninade. O problema é que seria preciso de todo o seu sangue para poder salvar aquela enorme quantidade de pessoas.
O homem hesitou, ficou muito entristecido. Mas, mesmo assim, pensou: "Tudo bem... é meu filho... mas se eu não sacrificá-lo, outras crinças irão morrer..."
Após pensar por muito tempo, aquele homem decidiu falar com sua esposa e disse que, apesar de ser algo muito difícil de se fazer, era preciso que os dois sacrificassem o seu filho, para que o resto da humanidade pudesse sobreviver. Após muito dizer que não, a mulher finalmente aceitou, chorando muito.
Quando o médico voltou, o homem disse que doaria o sangue de seu filho, mas que queria alguns minutos com ele, antes do que iria acontecer.
O médico concordou. O homem foi à sala onde seu filho estava e começou a ter uma última conversa com ele:
-Ah, meu filho... apesar de meu coração estar sendo partido com tudo o que está acontecendo, é o único jeito de salvar todas essas pessoas que estão doentes... espero que me entenda, e que não fique com raiva ou rancor de mim...
- Claro que não, papai. - disse o menino - Eu sei que é preciso. Só espero que todos sejam felizes.
Na mesma hora, o homem se comoveu com o enorme coração do filho, pondo-se a chorar muito.
Após alguns minutos, alguns médicos chegaram à sala e pediram que o homem se retirasse. Ao sair, os médicos drenaram todo o sangue do menino e, alguns dias depois, o antídoto estava pronto.
Milhares e milhares de pessoas foram salvas, fazendo com que aquele homem e a sua mulher não sofressem tanto com a perda de seu filho.

Bom, alguém reconhece essa história? Pois bem, ela é baseada na história de Jesus Cristo, que foi sacrificado para que toda a humanidade pudesse ser livre e salva do pecado mas, quantos de nós somos gratos por tal ato de amor? Não, porque, Deus sacrificou o próprio filho por nós, mas quantos de nós O agradecemos?

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o Seu filho unigênito para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

3 comentários:

  1. Lelouch é mara. :)
    aushahshashahs.
    :|

    eu conheço a história. \o

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que ja li essa historia no meu colegio ou coisa assim XD
    ahh, triste mesmo D:

    mas como diz o livro que tava lendo "Jesus morreu pelos pecados de alguém, mas não pelos meus" oh ceus, nao me bata XD
    nem to afim de discutir religião sauhsioau
    D:

    ResponderExcluir

Obrigada por dar a sua opinião :)